Blog

Saúde animal: Como prevenir problemas na alimentação de aves, suínos e bovinos

07 de junho de 2019

“É melhor prevenir do que remediar”. O ditado é antigo, mas preciso quando o assunto é saúde animal e relacionado com a alimentação de aves, suínos e bovinos. Isso porque nem sempre é fácil remediar quando um problema ocorre com aquilo que os animais de produção consomem.

O principal problema do quesito alimentação é a falta de qualidade nutricional. Isso pode surgir por falhas no processo das matérias-primas que vão compor o alimento quanto do próprio alimento. Além disso, temos a questão microbiológica:. Alimentos contaminados por microorganismos acarretam em perdas nutricionais e são fonte de enfermidades aos animais que as consomem.

A salmonela, por exemplo, quando surge associada à alimentação, pode ter um efeito “bola de neve” porque, como já destacamos no site da Eurotec, um grande número de animais pode ser infectado caso a ração usada não possua um controle microbiológico de matéria-prima com farinhas de sementes oleaginosas e de proteínas de origem animal.

A causa da contaminação por salmonella pode estar associada aos ingredientes usados na composição da ração. Outras etapas de produção na fábrica até o transporte para a entrega podem causam contaminação. Por isso, há quem considere salmonela na nutrição animal uma das principais fontes para a entrada da bactéria na produção das agroindústrias.

Medidas para prevenir problemas na alimentação de aves, suínos e bovinos

O uso de matérias-primas de qualidade, oriundas de fornecedores idôneos, além da utilização de aditivos alimentares para corrigir e melhorar a qualidade destes alimentos são ferramentas na prevenção de problemas decorrentes da alimentação de animais de produção e de companhia. Os aspectos nutricionais como teor de proteína, energia, macro e microminerais, além dos parâmetros microbiológicos devem ser levados em conta para que a alimentação dos animais não se torne uma armadilha.

O uso de antioxidantes, por exemplo, com a função de evitar o início do processo de oxidação das matérias-primas dos alimentos, consta na lista de medidas para garantir a qualidade da alimentação de aves, suínos e bovinos. A oxidação leva a alterações das propriedades organolépticas (cor, textura, sabor, odor e brilho) e nutricionais que são incorporadas à alimentação dos animais de criadouros e de estimação também.

Conheça os produtos Eurotec que agem diretamente na prevenção de problemas na alimentação de animais de produção

A Eurotec Nutrition busca com seus aditivos alimentares garantir uma opção ao mercado de correção de problemas que possam surgir na produção de matérias-primas e alimentos finais aos animais de produção e de companhia, dentro do conceito de segurança alimentar e bem-estar animal. Neste contexto, a empresa disponibiliza uma ampla gama de aditivos que ajudam a corrigir problemas e melhorar a eficiência na nutrição animal.

Confira:

A linha Eurotiox possui um leque de produtos para prevenção da rancificação de gorduras e farinhas de origem animal, além de grãos e farelos.

A linha Euroguard com seus produtos previne a degradação dos alimentos por contaminação microbiana, assim como a linha Euromold previne em grãos, farelos e rações a contaminação de bolores e leveduras que possam afetar a qualidade nutricional dos alimentos.

A linha Stop Acid previne a perda de qualidade nutricional de matérias-primas destinadas à fabricação de farinhas e gorduras de origem animal.

Por fim, o Detox, um aluminossilicato cálcico-sódico, possui um excelente poder de adsorção de micotoxinas.

Quer saber mais sobre como prevenir problemas na alimentação de aves, suínos e bovinos? Fale com os especialistas da Eurotec Nutrition.