Blog

Parceria entre Eurotec Nutrition e Kerry para a nutrição de monogástricos

15 de maio de 2020

A maior parte das matérias-primas que compõem a alimentação de aves e suínos é de origem vegetal. Muitas delas, mesmo passando por processos térmicos, por exemplo, acabam apresentando fatores anti-nutricionais, que afetam a digestibilidade dos nutrientes necessários para a mantença e produção dos animais.

O uso de enzimas na formulação de dietas é de uso corrente por nutricionistas e formuladores, com o objetivo de maximizar o aproveitamento de minerais, como o fósforo presente no ácido fítico, com o uso da fitase ou então o uso de carboidrases para otimizar a disponibilidade de diferentes estruturas de carboidratos, cujo sistema enzimático presente no trato gastrointestinal dos monogástricos não é capaz de desdobrar em pequenas moléculas, passíveis de digestão e absorção no intestino dos animais. O uso de enzimas exógenas também pode contribuir para a retirada de antibióticos promotores de crescimento, uma vez que o uso delas promoveria uma situação de integridade ao ambiente intestinal.

Uma das enzimas utilizadas na formulação da dieta dos monogástricos é a alfa-galactosidade. Esta enzima possui a capacidade de quebrar a cadeia de dois polissacarídeos não amiláceos, a estaquiose e a rafinose, substâncias estas presentes principalmente no farelo de soja, os quais reduzem a digestão da fibra e reduzem a energia metabolizável da dieta, assim como aumentam a taxa de passagem do alimento.  

A viabilidade de enzimas exógenas na formulação da dieta de aves, principalmente que otimizem a utilização dos polissacarídeos não amiláceos é uma necessidade para redução de custos e incremento da qualidade nutricional dos alimentos utilizados para a fabricação de rações. Com este objetivo, a Eurotec Nutrition em conjunto com a Kerry Animal Health and Tasting (https://euronutri.com.br/pt-br/noticias/parceria-eurotec-kerry) apresentam a linha Alphagal, composta principalmente por alfa-galactodsidades e carboidrases. Nas versões pó e líquido, Alphagal tem baixos níveis de inclusão e pode ser adicionado na formulação de rações ou em matérias-primas, como o farelo de soja, por exemplo.